Devocional Diário com Johnathan Ouverney.

Ele Entrou no seu Mundo

Johnathan Ouverney
Uma vez eu entrei no Rio Jordão. Numa viagem a Israel, eu e a minha família paramos para ver o local tradicional do batismo de Jesus. É um lugar encantador. Árvores de Sicômoro lançam suas sombras. Pássaros cantam. A água convida. Então eu aceitei o convite e entrei para ser batizado.
Ninguém quis se juntar a mim, então eu me emergi. Eu declarei minha fé em Cristo e desci tão profundo na água que consegui tocar o fundo do rio. Quando fiz isso, eu senti uma vara e puxei. Olha só – uma lembrança de batismo! Algumas pessoas ganham certificados ou Bíblia, eu gosto da minha vara. É mais ou menos da espessura do meu pulso, do cumprimento do meu braço, e tão lisa quanto o bumbum de um bebê. Eu mantenho a vara numa estante no meu escritório para mostrá-la a pessoas amedrontadas.
Quando elas relatam suas ansiedades sobre a economia ou preocupação com seus filhos, eu entrego a elas a vara. Eu conto como Deus sujou seus pés no nosso mundo de fraldas, morte, indigestão e doença. Como João disse para Jesus ficar na margem do rio, mas Jesus não escutou. Como ele veio à terra para este propósito, para se tornar um de nós. “Até ele poderia ter tocado nesta vara,” eu gosto de dizer.
Enquanto elas sorriem, eu pergunto “Já que ele veio de tão longe para nos alcançar, será que não podemos levar os nossos medos até ele?”.
“Pois não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Assim, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade.” (Hebreus 4:15-16 NVI).
Este milagre importa? Importa se você está confinado a uma cama. Importa se você luta contra alguma enfermidade. Importa se dor crônica faz parte da sua vida. Aquele que ouve as suas orações entende a sua dor. Ele nunca dá as costas ou zomba ou despreza a dor física. Ele teve um corpo humano.
Este milagre importa? Se você já quis saber se Deus lhe entende, importa. Se você já quis saber se Deus escuta, importa. Se você já duvidou se o Criador que nunca foi criado pode, num milhão de anos, compreender a vida de um motorista de caminhão, dona de casa ou imigrante, então pondere por bastante tempo a promessa da encarnação. Deus disse: Eu lhe entendo e sempre lhe entenderei.
Seu coração está perturbado? O dele também esteve. (João 12:27)
Você está morrendo de ansiedade? Ele já ficou assim também. (Mateus 26:38)
Você está sobrecarregado de tristeza? Ele já sentiu isso. (João 11:35).
Você já orou em alta voz e com lágrimas? Ele também. (Hebreus 5:7)
Alguns apontaram para a falta de pecado em Jesus como evidência que ele não pode nos compreender completamente. Afinal, se ele nunca pecou, eles raciocinam, como é que ele poderia entender a plena força do pecado. Simples, ele a sentiu bem mais que nós. Nós cedemos! Ele nunca cedeu. Nós nos rendemos. Ele nunca. Ele se opôs ao tsunami e nunca vacilou. Desta maneira, ele entende mais do que qualquer pessoa que viveu até hoje.
Daí no seu ato maior, ele se voluntariou para sentir a consequência do pecado.
“Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus.” (2 Coríntios 5:21 NVI)
A maior dor da cruz foi a dor do pecado. Jesus não merecia sentir a vergonha, mas ele sentiu. Ele não merecia a humilhação, mas ele a experimentou. Ele nunca havia pecado, mas foi tratado como pecador. Ele tornou-se pecado. Toda a culpa, remorso, e vergonha – Jesus entende tudo.
Este milagre acontece? Para o hipócrita, sim. Para a pessoa que não se lembra da festa de ontem à noite, sim. Para o traidor, caluniador, fofoqueira, ou malandro que chega para Deus com um espírito arrependido, importa sim. Importa porque eles precisam saber, “não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, mas sim alguém que, como nós, passou por todo tipo de tentação, porém, sem pecado. Assim, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade.” (Hebreus 4:15-16 NVI).
Porque Jesus é humano ele lhe entende. Porque ele é divino ele pode lhe ajudar. Mas ele não age como nenhum dos dois se você não for até ele. Ele não permaneceu afastado, porque nós iríamos? Ele não manteve a distância dele, porque nós mantemos a nossa?
Que este seja o dia em que você se aproxima dele. Ele entrou no seu mundo para que você pudesse entrar no dele.

Max Lucado.

0 comentários:

Postar um comentário

Olá a paz do Senhor!
Quero agradecer por visitar nosso Blog e por deixar esse comentário!Que o Senhor Jesus te abençoe em Cristo!Você faz parte do nosso Ministério!

Atenciosamente:
Ministério Johnathan